terça-feira, 12 de novembro de 2013

Pessoas certas... lugares errados



“Pessoas certas nos lugares certos” é uma ideia muito presente no corporativismo eclesiástico. Mas a pergunta é: “Quem são as pessoas certas e quais são os lugares certos?”. São diferentes as linhas de pensamentos sobre esse tema. Afinal nós escolhemos seguir a Yeshua ou ele nos escolhe? Somos guiados a servir em um determinado local ou simplesmente caímos de paraquedas lá? O que nos faz ser uma igreja ‘ideal’? Será que somos nós, os que integramos o corpo ou a Palavra que deveria reger o corpo?

Um belo dia, Yeshua estava sendo acompanhado por sua multidão de seguidores e muitíssimos discípulos e ele começou a direcionar uma mensagem mais “profunda”, do tipo de mensagem que te faz parar para pensar. Aquela que exige algo de você: Normalmente uma mudança, seja de postura ou até mesmo de conceito.

Joã 6:56  Todo o que come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele.

Joã 6:58  Este é o pão que desceu do céu. Os antepassados de vocês comeram o maná e morreram, mas aquele que se alimenta deste pão viverá para sempre".

Jesus começa a mostrar que a verdadeira vida consiste em se alimentar dele. Se alimentar dele?? Como assim? Alimentar-se do verbo vivo, da Palavra de vida!

Não apenas um ou dois, mas muitos dos discípulos começaram a ‘cochichar’ entre si: “Isso ai que Jesus anda dizendo é muito difícil”. O que eles fizeram então? O mais fácil, é óbvio: Abandonar Yeshua! Então é como se Yeshua perguntasse: “Vocês querem viver? Vocês querem vida? Alimentem-se de mim!”. Não há projetos, eventos ou qualquer outro tipo de paliativo que possa superar o poder de vida que está na Palavra. Estratégias são benvindas, mas a Palavra é a essência primordial da Igreja. Se podemos usar da estratégia inspirada pela Palavra... amen!

Joã 6:65-66  E prosseguiu: "É por isso que eu lhes disse que ninguém pode vir a mim, a não ser que isto lhe seja dado pelo Pai".  (66)  Daquela hora em diante, muitos dos seus discípulos voltaram atrás e deixaram de segui-lo.

Muitas pessoas deixam de seguir a Yeshua quando o foco dos programas, eventos, distrações e coisas semelhantes é transferido para a Palavra! Mas será que Yeshua estava alegre com o fato dessas pessoas terem ido embora? Não creio. Porém cada um tem direito de ir e vir. Direito de seguir ou não a Yeshua. Mas a partir do momento em que decidimos segui-lo, passamos a não ter direito a nosso querer, porque a partir de então, prevalece o querer Dele. Não temos direito a escolher quem está em nosso rebanho ou não. Mas precisamos pastorear esse rebanho. Embora Judas fosse trair Yeshua (e ele soubesse disso), ele foi pessoalmente escolhido por Yeshua. Já parou para pensar sobre isso? Ele fazia parte do rebanho, era pastoreado por Yeshua, e tinha tratamento igual a qualquer um dos demais. A verdade é que Yeshua não queria perder nenhum dos seus e Ele se esforçou ao máximo para que fosse assim. E posso afirmar que ele foi bem sucedido. Precisamos cuidar para que os nossos não se percam. Veja:

Luc 6:46  "Por que vocês me chamam ‘Senhor, Senhor’ e não fazem o que eu digo?"
 
Joã 6:67-70  Jesus perguntou aos Doze: "Vocês também não querem ir? "  (68)  Simão Pedro lhe respondeu: "Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna.  (69)  Nós cremos e sabemos que és o Santo de Deus".  (70)  Então Jesus respondeu: "Não fui eu que os escolhi, os Doze? Todavia, um de vocês é um diabo! "
  
Quando devidamente alimentados, chegamos à conclusão de que não tem para onde irmos, se não a Yeshua. Só Ele é a VIDA ETERNA. E vamos acabar entendendo que na igreja vamos encontrar pessoas de tudo quanto é tipo de personalidade, caráter, pessoas com problemas distintos, mas que compõem o corpo, a Igreja.

As pessoas podem ser as certas em um instante e no outro serem o problema e, vice-versa. Elas podem ‘servir’ hoje e amanhã serem dispensadas como se não tivessem nenhum valor. Embora não seja essa a postura de Yeshua em relação aos seus. Precisamos lembrar que quando falamos de igreja, estamos pastoreando as ovelhas de Yeshua, não as nossas. Logo, não somos nós quem as escolhemos. Igreja, estamos servindo a Yeshua, não a nós mesmos.

Joã 15:15-17  Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido.  (16)  Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome.  (17)  Este é o meu mandamento: amem-se uns aos outros".

Yeshua escolheu a cada um daqueles Doze, para irem e darem frutos e, ordenou que eles se amassem mutuamente. Essa é a Igreja de Yeshua.

Mat 18:11-14  O Filho do homem veio para salvar o que se havia perdido.  (12)  "O que acham vocês? Se alguém possui cem ovelhas, e uma delas se perde, não deixará as noventa e nove nos montes, indo procurar a que se perdeu?  (13)  E se conseguir encontrá-la, garanto-lhes que ele ficará mais contente com aquela ovelha do que com as noventa e nove que não se perderam.  (14)  Da mesma forma, o Pai de vocês, que está nos céus, não quer que nenhum destes pequeninos se perca".


É interessante que quando Yeshua pergunta aos discípulos se eles não gostariam de ir, Ele não estava preocupado ou com medo de eles responderem: "Sim, iremos embora". Não podemos temer perder, mas precisamos ensinar, instruir, cuidar e apascentar de maneira que isso não aconteça. Aqueles discípulos já haviam vivenciado o suficiente com Yeshua para saber que 'morreriam' sem ele. Será que nossos discípulos já chegaram a esse nível de compreensão?

Vemos que quando Yeshua ora por seus discípulos, ele ora por unidade, comunhão, proteção e coisas do tipo. A minha questão é: precisamos buscar ser o mais parecido o possível, com Yeshua. Ele é nosso modelo a ser seguido. Minha mente precisa ser a dEle. Preciso olhar pelas outras ovelhas de maneira que elas nunca se percam do rebanho. Não podemos impedir que se percam (cada um decide sobre sua própria vida), mas podemos fazer como Yeshua: O possível para que eles não se percam.

Joã 17:11-12  Não ficarei mais no mundo, mas eles ainda estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, protege-os em teu nome, o nome que me deste, para que sejam um, assim como somos um.  (12)  Enquanto estava com eles, eu os protegi e os guardei pelo nome que me deste. Nenhum deles se perdeu, a não ser aquele que estava destinado à perdição, para que se cumprisse a Escritura.


“Igreja do Senhor! Povo lindo! Igreja do Senhor! Povo Santo!” Igreja do Senhor (cujas portas do inferno não prevalecerão contra ela), seremos Igreja do Senhor à medida em que fazemos o que Ele requer de nós.

Mar 2:16-17  Quando os mestres da lei que eram fariseus o viram comendo com "pecadores" e publicanos, perguntaram aos discípulos de Jesus: "Por que ele come com publicanos e ‘pecadores’? "  (17)  Ouvindo isso, Jesus lhes disse: "Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim para chamar justos, mas pecadores".

Será que Yeshua estava em meio às pessoas erradas? Ou no lugar errado? Será que os discípulos eram as pessoas corretas? Ou Yeshua escolhera mal? Ou eram as pessoas erradas no lugar certo? Ih, sei lá! (rs). De uma coisa eu sei: Yeshua pode transformar qualquer um que esteja disposto a ser transformado pela Palavra Viva (Yeshua)!

Pr. Alex Guedes
Ministério Christos

quinta-feira, 25 de abril de 2013

DNA do Pai


O fato de a Palavra ter encarnado e habitado entre nós, em momento algum, significa que seja a vontade do Pai que vivamos no padrão deste mundo. Muito pelo contrário! Yeshua veio nos ensinar o padrão do Reino de Deus para que pudéssemos viver aqui.  A própria Palavra (Yeshua) foi quem disse: "Venha o Teu Reino à terra, seja feita a tua vontade...". Foi a própria Palava quem disse também: 

"Joã 6:63  O Espírito dá vida; a carne não produz nada que se aproveite. As palavras que eu lhes disse são espírito e vida"

A vontade de Deus é que vivamos no padrão de Deus, o Pai. É o DNA do Pai que é imputado ao filho, não o contrário. O filho precisa herdar genes, características, ter origem no Pai.

Paulo diz: "...porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus" Rm. 8:14 e "Por isso digo: vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne" Gál 5:16  

A vontade de Deus é que vivamos no seu padrão. Não o contrário. Logo fica claro, que não é a vontade de Deus que, de modo algum, vivamos o padrão mundano. #thinkabout

Pr. Alex Guedes.

sexta-feira, 1 de março de 2013

Recebendo a Palavra



Marcos 4:13-20 NVI  Então Yeshua lhes perguntou: "Vocês não entendem esta parábola? Como, então, compreenderão todas as outras parábolas?  (14)  O semeador semeia a palavra.  (15)  Algumas pessoas são como a semente à beira do caminho, onde a palavra é semeada. Logo que a ouvem, Satanás vem e retira a palavra nelas semeada.  (16)  Outras, como a semente lançada em terreno pedregoso, ouvem a palavra e logo a recebem com alegria.  (17)  Todavia, visto que não têm raiz em si mesmas, permanecem por pouco tempo. Quando surge alguma tribulação ou perseguição por causa da palavra, logo a abandonam.  (18)  Outras ainda, como a semente lançada entre espinhos, ouvem a palavra;  (19)  mas quando chegam as preocupações desta vida, o engano das riquezas e os anseios por outras coisas, sufocam a palavra, tornando-a infrutífera.  (20)  Outras pessoas são como a semente lançada em boa terra: ouvem a palavra, aceitam-na e dão uma colheita de trinta, sessenta e até cem por um".

É interessante dizer que muitos crentes não creem. Nem sei por que se denominam crentes. E o mais absurdo é que eles não estão lá fora no meio da multidão, mas estão dentro das igrejas. De fato, 90% dos líderes eclesiásticos não creem em mais do que 30% das escrituras (quando chega a isso), então não é difícil entender porque os seus seguidores não creem. Será por falta de ensino, será pelos enganos do mundo? Será que não entendem?

O amor de Deus por nós não é igual às leis de Deus para nós. Difícil dizer que cremos em Yeshua se não cremos na sua Palavra, afinal, ele é a própria Palavra. Então, Yeshua está ensinando aos seus discípulos sobre 4 diferente tipo de pessoas que recebem a Palavra e, mostra que apenas um desses é bem sucedido. Então, em qual grupo você quer estar? No daqueles em que a Palavra frutifica ou no dos que ouvem e esquecem a Palavra?

1.       À beira do caminho. A Palavra foi lançada, mas ficou na superfície. Você não tirou ela do nível do intelecto para o nível do coração. Logo, Satanás vem com qualquer artimanha e faz você acreditar que aquela palavra é mentira. “Conhecer” a Palavra não vai fazer a menor diferença na sua vida. A Palavra precisa entrar no teu espírito (coração). Esse tipo de pessoa que recebeu a palavra é tão superficial, que a Palavra é roubada tão logo for semeada. Ou seja, ela esquece, assim que a reunião de ensino termina. Os discípulos de Yeshua viveram uma situação dessas. Mal tinham acabado de vê-lo multiplicar pães para uma multidão, e lá estavam eles no barco discutindo por não terem levado pão para a viagem.

Hebreus 4:12 NVI  Pois a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração.

2.       Terreno pedregoso. Essa é a situação de muitas pessoas, principalmente os crentes (lembre-se de que Yeshua estava pregando para os que eram já do povo ‘de Deus’). Sua vida está tão agulhada, tão dificultosa, que quando eles escutam uma palavra de fé, de ânimo, essa palavra os alivia no momento, logo se alegram e se regozijam. Mas, ai, a Palavra é posta em prova na sua vida, você não se aprofundou, não criou raízes, então, você abandona a Palavra e volta a viver no desespero em meio aos pedregulhos.

3.       Entre espinhos. O terceiro grupo é aquele que gosta de ouvir a Palavra. Eles vão a igreja buscando a Palavra. Costumam até ter um pregador predileto, alguém que é referência na sua vida. Mas não conseguem lidar com os espinhos, com as dificuldades, com anseios e preocupações da vida. Isso faz com que a Palavra não desenvolva, não cresça. Logo todas as suas preocupações e ansiedades sufocam a Palavra, impedindo que ela aja na sua vida.

Você reparou que Yeshua apresentou três tipos de pessoas que são, na sua comparação, três tipos de terrenos? Yeshua está mostrando quais tipos de solo você NÃO DEVE SER! Então, por fim, ele mostra o tipo de terreno que você tem que ser:

4.       Boa terra. Elas ouvem a palavra, aceitam a Palavra e dão uma colheita de trinta, sessenta e até cem por um. Você precisa ser a terra que OUVE, ACEITA (ou seja, acredita) e MULTIPLICA a Palavra, no mínimo trinta vezes. Esse é o tipo de discípulo do qual Yeshua se orgulha.

Se você prestar bastante atenção, vai reparar que tudo o que Deus fez ou faz é através da Palavra. Ele criou o Universo através da Palavra. Você tem o mesmo poder em você, porque o Espírito do mesmo Deus habita em você. Foi por essa razão que tudo o que disséssemos, se não duvidássemos no espírito (coração), aconteceria!

Aprenda a receber a Palavra de Deus, como ela é: PALAVRA DO DEUS VIVO! Porque ela é eficaz para aqueles que creem. Ela é eficaz para aqueles que a OUVEM e a PRATICAM!.

1 Tessalonicenses 2:13 NVI  (13)  Também agradecemos a Deus sem cessar, pois, ao receberem de nossa parte a palavra de Deus, vocês a aceitaram não como palavra de homens, mas segundo verdadeiramente é, como palavra de Deus, que atua com eficácia em vocês, os que crêem.

Quem só ouve a Palavra e não a pratica está se enganando.

Tiago 1:22 NVI  Sejam praticantes da palavra, e não apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos.



Pr. Alex Guedes
Comunidade Cristã Christos

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Devo mesmo agradar a Deus?


Interessante que Paulo, o apóstolo, na sua carta aos Gálatas, começa falando sobre a adulteração do evangelho de Cristo. Ai ele usa aquela famosa frase que muitos conhecem, mas poucos assimilam: “Se descer um anjo do céu e pregar outro evangelho diferente do que eu estou pregando, seja amaldiçoado”. Isso, porque Paulo estava pregando um evangelho genuíno, conforme recebera pessoalmente de Yeshua, porém, os religiosos não recebiam assim.  Mas Paulo estava tão convicto da veracidade deste evangelho que chega a declarar:

Gálatas 1:10 NVI  Acaso busco eu agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo.

Se ele diz “agora busco” significa que antes ele buscava. Mostra que ele antes gostava da aprovação dos homens. E você? A quem estás buscando agradar. É fato, que quase sempre buscamos agradar a quem está ao nosso redor, pois o homem necessita de aceitação, de aprovação. Mas faço novamente a pergunta de Paulo: “É melhor que os homens me aprovem, ou o Deus que criou todos os homens?”

Gálatas 1:11-12 NVI  Irmãos, quero que saibam que o evangelho por mim anunciado não é de origem humana.  (12)  Não o recebi de pessoa alguma nem me foi ele ensinado; pelo contrário, eu o recebi de Jesus Cristo por revelação.

Não foi de homens que Paulo aprendeu a doutrina, ninguém ensinou para ele o que ele deveria fazer, se não o próprio Yeshua. Paulo estava pregando algo que eles não queriam aceitar, por não entender. E até certo ponto, Paulo começa a exibir como fora o seu zeloso proceder na religião judaica, inclusive perseguindo a igreja de Cristo. Agora, Paulo na integridade da igreja, está sendo rejeitado. Por quem? Por aqueles que se dizem ser a igreja.

Não importa o que as pessoas pensam sobre você mais do que o que Deus pensa. Aquilo que o Espírito colocou no teu coração para fazer é o que importa. Desde que você esteja convicto deste chamado, como Paulo estava. Paulo está dizendo: “Eu não quero saber a opinião das pessoas. Eu quero fazer o que o Pai me ordenou fazer”.

Gálatas 1:15-16 NVI  ... Quando lhe agradou  (16)  revelar o seu Filho em mim para que eu o anunciasse entre os gentios, não consultei pessoa alguma.

Paulo empenhou-se em fazer isso sem perda de tempo. Imediatamente ele partiu em prol do seu chamado:

Gálatas 1:17-20 NVI  Tampouco subi a Jerusalém para ver os que já eram apóstolos antes de mim, mas de imediato parti para a Arábia, e tornei a voltar a Damasco.  (18)  Depois de três anos, subi a Jerusalém para conhecer Pedro pessoalmente, e estive com ele quinze dias.  (19)  Não vi nenhum dos outros apóstolos, a não ser Tiago, irmão do Senhor.  (20)  Quanto ao que lhes escrevo, afirmo diante de Deus que não minto.

Paulo continua descrevendo que depois de 14 anos, ele foi novamente a Jerusalém pregar o evangelho e procurou fazer isso com estratégia. Buscou os mais influentes entre eles (líderes) e lhes anunciou a verdade. Mas Paulo diz que essas pessoas, que eram influentes, de nada serviram. Infelizmente, coisas do tipo ocorrem em nossos dias também.

Gálatas 2:6 E os grandes líderes da Igreja que estavam presentes lá, nada tiveram a acrescentar àquilo que eu pregava. ( Aliás, o fato de serem eles grandes líderes não fez diferença nenhuma para mim, pois todos somos iguais diante de Deus ).

Paulo chega até mesmo a  repreender Pedro por seu mal proceder. O que eu quero dizer com tudo isso é que Paulo não estava interessado em agradar a homem nenhum, seja ele da mais alta posição que pudesse ter. Ele estava completamente focado, apaixonado em cumprir o chamado que ele recebera.

Descubra a chama que arde em você, aquilo que o Espírito te convocou a fazer e faça-o diligentemente. Não se preocupe com a opinião alheia, se você tiver convicção de Deus. As pessoas criticam o que não entendem. Falam mal do que não podem compreender. Lembre-se de que também falaram mal de Yeshua, também o perseguiram. Também te perseguirão. Afinal, vinho novo, exige odres novos! #thinkabout

João 15:20 NVI  Lembrem-se das palavras que eu lhes disse: nenhum escravo é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também perseguirão vocês. Se obedeceram à minha palavra, também obedecerão à de vocês.

Agora, para agradar a Deus tem algo que é indispensável: fé. Eu tenho que ter plena confiança nEle para obedecer fielmente ao que Ele me entregou para fazer. Ou seja, preciso ter fé... e sem fé é impossível agradá-lo. 

Pr. Alex Guedes
Comunidade Cristã Christos

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Lidando com a culpa e o perdão

Eu quero encorajar a você que se sente "para baixo" por causa de algum erro. Você que não se sente merecedor do amor de Cristo, só porque você pecou em algum momento da sua caminhada e isso te perturba. Quero que você entenda, que a exata necessidade do Criador do mundo ter encarnado, foi para te libertar do poder do pecado e da morte. Então, se atente para algumas informações:

1° Com exceção de Yeshua, não há ninguém que nunca tenha errado (nem o Papa rs)
2° Deus não nos trata conforme os nossos pecados
3° O amor de Des por nós é excedentemente maior que os nossos erros
4° Deus não esperou vocÊ se tornar santo para morrer por você.  Ele fez por amor, exatamente para te livrar do pecado
5° Yeshua ensinou a Pedro que não existe limite para perdoar. Então quantas vezes necessário for, Ele te perdoará. Yeshua é a exata expressão de quem Deus é.

Tudo o que recebemos de Deus é através da fé... inclusive o perdão. Então, se ainda se sente culpado, peça perdão ao Senhor, em nome de Yeshua e receba por fé, o perdão. Lembre-se que Satanás sempre vai massacrar a sua mente... mas se vocÊ se encher da Palavra, você passará a ter a mente de Cristo e rejeitará todo pensamento, idéia e sofisma do inimigo, com a PAlavra, como Yeshua fez.

Agora, eu vou te enviar algumas escrituras. Medite nelas. Leia e releia inúmeras vezes até desenvolver a fé necessária para que a Palavra refute todo e qualquer pensamento contrário. Lembre-se: Deus é bom!

"Todos pecaram e não são capazes de merecer o louvor de Deus" Rm. 3:23

"Adonai é misericordioso e compassivo, tardio em irar-se e rico em graça. Não acusa para sempre, não manterá sua ira para sempre. Não nos tratará como nossos pecados merecem, nem nos retribuirá por nossas ofensas" Tehillim 103.8-10 [Salmos]

"Deus demonstra o seu amor por nós no fato de o Messias ter morrido a nosso favor enquanto ainda éramos pecadores" Rm. 5:8

"Então Pedro se aproximou e lhe disse: "Rabbi, quantas vezes poderá meu irmão pecar contra mim e eu terei de perdoá-lo? Umas sete vezes?!". Não; não até umas sete vezes, mas setenta vezes sete!" Mattityahu 18.21-22

"Este Filho é o resplendor da Sh'khinah, a expressão exata da essência de Deus, sustentando tudo o que exsite por sua Palavra poderosa" Hb. 1:3

"Escrevo-lhe essas coisas para que vocês não pequem. Se, ainda assim, alguém pecar, temos Yeshua, o Messias, o Justo, que intercede por nossa causa junto ao Pai. Ele é também a propiciação pelos nossos pecados - e não apenas pelos nossos, mas também pelos do mundo todo" 1 Yochanan [João] 2:1-2

"Se o nosso coração sabe de algo contrário a nós, Deus é maior do que o nosso coração e sabe todas as coisas. Queridos amigos, se nosso coração não souber de nada contra nós, temos confiança para nos aproximarmos de Deus" 1 Yochanan 3.20-21