sexta-feira, 1 de junho de 2012

Como Jesus fez eu devo fazer


Há uma dimensão que só pode ser alcançada por aqueles que confiam. Tal dimensão nos faz andar como Jesus andou e ser como Ele. Para muitos crentes (que em nada creem) essa é uma afirmativa um tanto absurda e até mesmo herege. Mas o próprio Jesus disse que faríamos as mesmas coisas que Ele fez e ainda faríamos coisas consideradas maiores do que as que Ele fez. A condição? Confiarmos nele. Assim como quando confiamos nele, a Palavra diz que sai de nosso interior um rio de águas vivas (ou seja, que produzem vida – vide Ez. 47).

O problema é que nosso ponto de vista sobre nós mesmos nos considera inferiores e incapazes. Um nítido sinal de falta de fé. Aliás, ele precisa ser edificada através da oração no espírito e da leitura da Palavra. Mas ao invés disso, deixamos que os ensinos de homens, do mundo e da própria ‘congregação’ que, muitas vezes, não é Igreja, entrem em nossos corações, podendo alguns até mesmo dizer “somos homens vazios, sem rumo...”, mas eu digo: somos filhos do Altíssimo, cheios do Espírito Santo, guiados pelo Espírito de Deus.

Os discípulos de Jesus confiaram nele (como devemos fazer) e entenderam a autoridade e poder que Jesus os dera. Eles realizaram sinais e maravilhas em todos os lugares em que estiveram. Mas Jesus fez tantas coisas que o João disse que se fossem todas relatadas não conteriam nos livros desse mundo. Os discípulos não são o nosso exemplo. Jesus é nosso exemplo e modelo. Afinal, Ele foi o primeiro Gerado.

Nós também, como filhos, precisamos olhar para o irmão mais velho, para aquele de quem o Pai disse: “Nesse filho eu tenho prazer”. Ele tem que ser nosso modelo. E se Ele, o próprio nos disse que poderíamos fazer só você mesmo pode se deter. O mundo está ansioso para ver a glória de Deus manifesta nos seus filhos. O mundo está desejoso por ver Jesus! Quantas vezes dizemos “Cristo vive em mim”? Será isso real? Ou ele está trancado num quartinho dentro de você?! Quando o FILHO habita em nós, Ele precisa estar visível. Temos que mostrar Jesus, temos que pregar Jesus! Isso só é possível quando andamos da maneira que Ele andou. Ele nos discipulou e nos ensinou tudo o que deveríamos ser e fazer!
Nosso maior erro é achar que a nossa ‘humanidade’ pode parar Jesus, mas nos esquecemos de que Jesus era humano. A Palavra diz que Ele veio em forma humana. Todos os sinais e maravilhas que Jesus operou, foram realizados na sua forma humana e, na minha forma humana eu posso fazer muito mais agora que tenho o Espírito Santo.

Ainda há esse diferencial: nenhum dos discípulos que estiveram com Jesus àquela ocasião, durante aqueles quase 3 anos, tinham o Espírito Santo. O Espírito Santo ainda não havia sido derramado e além disso, nenhum deles eram nova criatura. Afinal, Jesus ainda não havia sido morto. Bom, qual é a nossa desculpa hoje? Somos Nova Criatura, Cristo vive em nós e temos o Espírito Santo. O que nos impede de fazer as mesmas coisas e ainda maiores do que Jesus fez?

Igreja! Precisamos ter ATITUDE!!! Precisamos fazer o que está no coração do Pai! Para isso fomos chamados e ungidos! Não podemos acessar o Pai se negarmos o Filho! Precisamos confessá-lo. Confissão é reconhecimento. Se o confessamos como Senhor e como Salvador, precisamos andar da maneira como Ele andou e, como discípulos fazer as mesmas coisas que Ele fez, e continuarmos a fazer discípulos.

Referências:
Em verdade, em verdade vos digo: Aquele que crê em mim, esse também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas; porque eu vou para o Pai; (Joã 14:12)

Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus. Mas qualquer que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que está nos céus. (Mat 10:32-33)

A natureza criada aguarda, com grande expectativa, que os filhos de Deus sejam revelados. (Rom 8:19)

Pr. Alex Reinaldo
Ministério Redenção em Cristo

Nenhum comentário:

Postar um comentário