terça-feira, 12 de novembro de 2013

Pessoas certas... lugares errados



“Pessoas certas nos lugares certos” é uma ideia muito presente no corporativismo eclesiástico. Mas a pergunta é: “Quem são as pessoas certas e quais são os lugares certos?”. São diferentes as linhas de pensamentos sobre esse tema. Afinal nós escolhemos seguir a Yeshua ou ele nos escolhe? Somos guiados a servir em um determinado local ou simplesmente caímos de paraquedas lá? O que nos faz ser uma igreja ‘ideal’? Será que somos nós, os que integramos o corpo ou a Palavra que deveria reger o corpo?

Um belo dia, Yeshua estava sendo acompanhado por sua multidão de seguidores e muitíssimos discípulos e ele começou a direcionar uma mensagem mais “profunda”, do tipo de mensagem que te faz parar para pensar. Aquela que exige algo de você: Normalmente uma mudança, seja de postura ou até mesmo de conceito.

Joã 6:56  Todo o que come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele.

Joã 6:58  Este é o pão que desceu do céu. Os antepassados de vocês comeram o maná e morreram, mas aquele que se alimenta deste pão viverá para sempre".

Jesus começa a mostrar que a verdadeira vida consiste em se alimentar dele. Se alimentar dele?? Como assim? Alimentar-se do verbo vivo, da Palavra de vida!

Não apenas um ou dois, mas muitos dos discípulos começaram a ‘cochichar’ entre si: “Isso ai que Jesus anda dizendo é muito difícil”. O que eles fizeram então? O mais fácil, é óbvio: Abandonar Yeshua! Então é como se Yeshua perguntasse: “Vocês querem viver? Vocês querem vida? Alimentem-se de mim!”. Não há projetos, eventos ou qualquer outro tipo de paliativo que possa superar o poder de vida que está na Palavra. Estratégias são benvindas, mas a Palavra é a essência primordial da Igreja. Se podemos usar da estratégia inspirada pela Palavra... amen!

Joã 6:65-66  E prosseguiu: "É por isso que eu lhes disse que ninguém pode vir a mim, a não ser que isto lhe seja dado pelo Pai".  (66)  Daquela hora em diante, muitos dos seus discípulos voltaram atrás e deixaram de segui-lo.

Muitas pessoas deixam de seguir a Yeshua quando o foco dos programas, eventos, distrações e coisas semelhantes é transferido para a Palavra! Mas será que Yeshua estava alegre com o fato dessas pessoas terem ido embora? Não creio. Porém cada um tem direito de ir e vir. Direito de seguir ou não a Yeshua. Mas a partir do momento em que decidimos segui-lo, passamos a não ter direito a nosso querer, porque a partir de então, prevalece o querer Dele. Não temos direito a escolher quem está em nosso rebanho ou não. Mas precisamos pastorear esse rebanho. Embora Judas fosse trair Yeshua (e ele soubesse disso), ele foi pessoalmente escolhido por Yeshua. Já parou para pensar sobre isso? Ele fazia parte do rebanho, era pastoreado por Yeshua, e tinha tratamento igual a qualquer um dos demais. A verdade é que Yeshua não queria perder nenhum dos seus e Ele se esforçou ao máximo para que fosse assim. E posso afirmar que ele foi bem sucedido. Precisamos cuidar para que os nossos não se percam. Veja:

Luc 6:46  "Por que vocês me chamam ‘Senhor, Senhor’ e não fazem o que eu digo?"
 
Joã 6:67-70  Jesus perguntou aos Doze: "Vocês também não querem ir? "  (68)  Simão Pedro lhe respondeu: "Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna.  (69)  Nós cremos e sabemos que és o Santo de Deus".  (70)  Então Jesus respondeu: "Não fui eu que os escolhi, os Doze? Todavia, um de vocês é um diabo! "
  
Quando devidamente alimentados, chegamos à conclusão de que não tem para onde irmos, se não a Yeshua. Só Ele é a VIDA ETERNA. E vamos acabar entendendo que na igreja vamos encontrar pessoas de tudo quanto é tipo de personalidade, caráter, pessoas com problemas distintos, mas que compõem o corpo, a Igreja.

As pessoas podem ser as certas em um instante e no outro serem o problema e, vice-versa. Elas podem ‘servir’ hoje e amanhã serem dispensadas como se não tivessem nenhum valor. Embora não seja essa a postura de Yeshua em relação aos seus. Precisamos lembrar que quando falamos de igreja, estamos pastoreando as ovelhas de Yeshua, não as nossas. Logo, não somos nós quem as escolhemos. Igreja, estamos servindo a Yeshua, não a nós mesmos.

Joã 15:15-17  Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido.  (16)  Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome.  (17)  Este é o meu mandamento: amem-se uns aos outros".

Yeshua escolheu a cada um daqueles Doze, para irem e darem frutos e, ordenou que eles se amassem mutuamente. Essa é a Igreja de Yeshua.

Mat 18:11-14  O Filho do homem veio para salvar o que se havia perdido.  (12)  "O que acham vocês? Se alguém possui cem ovelhas, e uma delas se perde, não deixará as noventa e nove nos montes, indo procurar a que se perdeu?  (13)  E se conseguir encontrá-la, garanto-lhes que ele ficará mais contente com aquela ovelha do que com as noventa e nove que não se perderam.  (14)  Da mesma forma, o Pai de vocês, que está nos céus, não quer que nenhum destes pequeninos se perca".


É interessante que quando Yeshua pergunta aos discípulos se eles não gostariam de ir, Ele não estava preocupado ou com medo de eles responderem: "Sim, iremos embora". Não podemos temer perder, mas precisamos ensinar, instruir, cuidar e apascentar de maneira que isso não aconteça. Aqueles discípulos já haviam vivenciado o suficiente com Yeshua para saber que 'morreriam' sem ele. Será que nossos discípulos já chegaram a esse nível de compreensão?

Vemos que quando Yeshua ora por seus discípulos, ele ora por unidade, comunhão, proteção e coisas do tipo. A minha questão é: precisamos buscar ser o mais parecido o possível, com Yeshua. Ele é nosso modelo a ser seguido. Minha mente precisa ser a dEle. Preciso olhar pelas outras ovelhas de maneira que elas nunca se percam do rebanho. Não podemos impedir que se percam (cada um decide sobre sua própria vida), mas podemos fazer como Yeshua: O possível para que eles não se percam.

Joã 17:11-12  Não ficarei mais no mundo, mas eles ainda estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, protege-os em teu nome, o nome que me deste, para que sejam um, assim como somos um.  (12)  Enquanto estava com eles, eu os protegi e os guardei pelo nome que me deste. Nenhum deles se perdeu, a não ser aquele que estava destinado à perdição, para que se cumprisse a Escritura.


“Igreja do Senhor! Povo lindo! Igreja do Senhor! Povo Santo!” Igreja do Senhor (cujas portas do inferno não prevalecerão contra ela), seremos Igreja do Senhor à medida em que fazemos o que Ele requer de nós.

Mar 2:16-17  Quando os mestres da lei que eram fariseus o viram comendo com "pecadores" e publicanos, perguntaram aos discípulos de Jesus: "Por que ele come com publicanos e ‘pecadores’? "  (17)  Ouvindo isso, Jesus lhes disse: "Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim para chamar justos, mas pecadores".

Será que Yeshua estava em meio às pessoas erradas? Ou no lugar errado? Será que os discípulos eram as pessoas corretas? Ou Yeshua escolhera mal? Ou eram as pessoas erradas no lugar certo? Ih, sei lá! (rs). De uma coisa eu sei: Yeshua pode transformar qualquer um que esteja disposto a ser transformado pela Palavra Viva (Yeshua)!

Pr. Alex Guedes
Ministério Christos

Nenhum comentário:

Postar um comentário